Ansiedade generalizada

Transtorno de Ansiedade

Entenda qual a dinâmica e o tratamento para o transtorno de ansiedade

A ansiedade é um sentimento comum para determinadas situações da vida, mas não deve ser algo permanente. Neste caso, ela é chamada de transtorno de ansiedade, ou ansiedade generalizada. Esta, além de ser um sentimento angustiante, pode desencadear outros transtornos, tais como depressão e síndrome de pânico.

O indivíduo com transtorno de ansiedade, além da angústia psicológica, experimenta ainda manifestações de caráter físico. Desconforto esse que vai desde dores de cabeça intensas, distúrbios intestinais e tensão muscular – entre outros. A ansiedade é uma das patologias psiquiátricas mais comuns e de forte componente genético para o desenvolvimento da doença.

É possível estimar que mais da metade dos indivíduos que sofrem do transtorno de ansiedade, possuem na família alguma pessoa com diagnóstico semelhante. Aproximadamente 15% da população tem alguma variante da doença.

Tratamento do Transtorno de Ansiedade

Para amenizar a angústia do paciente com transtorno de ansiedade, o tratamento é realizado de forma conjunta psicoterapia e medicação. Outras recomendações são de grande importância no controle do transtorno de ansiedade, tal como a prática de exercícios. 

Brasil e ansiade

Vivemos no país mais ansioso do mundo

Quase 19% da população brasileira sofre de transtorno de ansiedade ou ansiedade generalizada. Segundo a Organização Mundial da Saúde esse número faz do país o mais ansioso do mundo. Isso se deve muito, infelizmente, ao fato da população apresentar grande resistência aos tratamentos adequados.

O receio quanto ao uso de medicações expõe o preconceito que grande parte dos pacientes tem quando chegam numa consulta. O medo de ficar dependente parece uma extensão do medo de não ter controle sobre o próprio organismo.

A medicação nada mais é do que uma ferramenta utilizada com toda a cautela pelos médicos psiquiatras com o propósito de amenizar a angústia e estabilizar o paciente, ou seja, tirá-lo da crise maior. Com isso, é possível, com ajuda do tratamento psicanalítico, perceber junto ao paciente as causas dos problemas. Em muitos os casos, o motivo da ansiedade está ligado à herança genética e mau desenvolvimento de determinadasa áreas do cérebro, tendo seus neurotransmissores prejudicados. Com a medicação, é possível estimulá-los para que o paciente possa ter uma vida mais plena.